<<

Textos



We’ve always been antagonistic: algorithmic resistances and dissidences beyond the Global North.
Com Gabriel Pereira, André Mintz e Giselle Beiguelman. Media International Australia journal, 2022. (artigo acadêmico)

Quem vê?
Com Caroline Carrion e Bernardo Fontes.  Revista Rosa, 2022. (ensaio)

Continuum histórico e normatizações em acervos de arte e datasets.
Com Amanda Jurno e Giselle Beiguelman. Modos: Revista de História da Arte, 2022. (artigo acadêmico)

Serrote #40.
Instituto Moreira Salles, 2022. (ilustração de ensaios)

Platform scams: Brazilian workers: experiences of dishonest and uncertain algorithmic management.
Com Rafael Grohmann, Gabriel Pereira, Abel Guerra e Ludmilla Costhek Abilio. New Media & Society journal, 2022. (artigo acadêmico)

Images of Resistance: Thinking about Computer Vision AI in Surveillance Capitalism through Images of Marielle Franco.
Com Vinicius Ariel Arruda dos Santos, Amanda Jurno, Didiana Prata, Monique Lemos e Lucas Sequeira Nunes. Digital Culture & Society journal, 2021. (artigo acadêmico)

Future Movement Future - REJECTED.
Com Gabriel Pereira. Surveillance & Society journal, 2021 (ensaio audiovisual)

_rt Moviments. 
Com Christopher Bratton, Dalida Maria Benfield, Gabriel Pereira, Guilherme Falcão. ARTMargins Journal, MIT Press, 2021. (artigo/ensaio visual)

Artificial Intelligence and Institutional Critique 2.0: Unexpected Ways of Seeing with Computer Vision.
Com Gabriel Pereira. Springer AI & Society journal, 2021 (edição especial editada por Mitra Azar, Geoff Cox e Leonardo Impett). (artigo acadêmico)

Afetando tecnologias, Maquinando Inteligências.
Com Dalida María Benfield, Gabriel Pereira e Katherine Ye. Center for Arts, Design, and Social Research (CAD+SR), 2021. (livro)

Recoding Art: A coleção do Van Abbemuseum.
Revista Farol UFES, 2021. (artigo acadêmico)

Trabalhadores brasileiros no Amazon Mechanical Turk: sonhos e realidades de “trabalhadores fantasmas”
Com Gabriel Pereira e Fabio G. Cozman. Revista Contracampo UFF, 2020. (artigo acadêmico)

Recoding Art: Van Abbemuseum collection.
Deviant Practice Research Grant 2018-19 publication Van Abbemuseum, NL. (capítulo para livro) - Mais aqui.

Ways of Visiting: non-traditional and peripheral approaches to museums.
Ruukku 12 - Studies in Artistic Research Journal, 2019. (artigo acadêmico)

A História da _rte: deconstruções da narrativa oficial da Arte.
Dossiê: A cultura como direito humano: percursos e narrativas. Revista do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo, 2019. (artigo acadêmico)

Ações para ampliar / expandir / fazer crescer a compreensão da 33ª Bienal de São Paulo.
Fundação Bienal, 2018. (catálogo e livro de artista)

Entrevista para livro de registro da 33ª Bienal de São Paulo.
Fundação Bienal, 2018. (conversa)

Serrote #31.
Instituto Moreira Salles, 2018. (ilustração de ensaio) 

A História da _rte.
Menard Editions, 2017. (panfleto)

Ordenamentos.
Com Caroline Carrion. Espaço Cultural Marcantonio Vilaça, 2017. (catálogo de exposição)

Sem Título - Técnica mista, dimensões variadas. 
Com Paulo Miyada. Funarte, 2014. (catálogo de exposição)

Art Book - 50 artistas contemporâneo. 
Menard Editions, 2014. (livro)

Dentes descabelados: Enigmas e entrechoques nas obras de Tunga.
Revista piauí, 2010. (reportagem)

O Disforme: Com vidro, areia, sal, sabão, burros e urubus, Nuno Ramos tornou-se um dos mais respeitados artistas plásticos brasileiros.
Revista piauí, 2010. (reportagem)



Textos sobre meus projetos:



Rafael Grohmann. Entrevista para o projeto DigiLabour, 2019.

Fabio Cypriano über die 33. Biennale in São Paulo.
Texte zur Kunst magazine, dez. 2018.

Giselle Beiguelman. Impulso Historiográfico.
Revista Select, set. 2018. (experiência de reconstrução do artigo de Hal Foster)

Ronaldo Entler. A fotografia na 33ª Bienal de São Paulo.
Site da revista ZUM, BR. (crítica)

Caroline Carrion. Bruno Moreschi: visão e tradução.
Ordenamentos, Espaço Marcantonio Vilaça, Brasília, BR, 2017. (texto de catálogo)

Jaime Lauriano, Frestas - Trienal de Artes.
SESC Sorocaba, São Paulo, BR, 2015. (texto de catálogo)

Marta Ramos-Yzquierdo. Em Obras.
São Paulo, BR, 2015. (texto de exposição)

Priscila Arantes. Art Book, sala de leitura.
Paço das Artes, São Paulo, BR, 2014. (texto de exposição)

- Art Book, Menard Editions (textos finais):

Paulo Miyada. É o ladrão quem faz a oportunidade.

Paulo Kühl. Autoria despersonalizada.

Joseph Imorde. Pensamento enciclopédico.

Paula Borghi. A imagem do outro.

Tainá Azaredo. O erro como dimensão histórica

Ananda Carvalho. A questão que permanece: considerações sobre um debate.

Camila Belchior. Trabalho em curso.

Victor da Rosa. Acertos e lacunas.